A força e a fraqueza do amor

O amor é uma força e uma fraqueza.

O amor é uma força porque desperta, em nós, o melhor que há em nosso interior. Quando amamos, não há barreiras que possam impedir o nosso agir em favor do ser amado. Como está escrito: o amor faz-nos enfrentar todos os medos, superar todos os medos, vencer todos os medos.

Mas o amor é também uma fraqueza, porque torna-nos vulneráveis, pois há um outro envolvido, a quem queremos bem, queremos proteger, mas sobre quem não temos poder para arrancar sua dor.

O amor é uma fraqueza porque superar o sofrimento já não depende mais de nós, mas do amado que sofre e a quem podemos apenas observar e garantir que haverá alguém do seu lado.

A dor de quem amamos é como uma espada enfiada em nosso peito e que não temos como arrancar. Uma ferida que, apesar de ser no outro, nos consome e contra a qual não podemos fazer nada.

Por tudo isso, o amor precisa ser – e é -, antes de tudo, paciente. Só assim para suportar aquilo contra o que não se pode lutar, nem tratar, mas apenas esperar.

Deixe uma resposta