Archives for Comunicação e Linguagem

Comunicação e Linguagem

Falar não é pensar

Conhecer algo não assegura conseguir expor esse conteúdo conhecido de maneira clara. O que parece muito certo na cérebro pode tornar-se bastante confuso ao sair pela boca. Há muita gente, sabidamente instruída, que, no momento de compartilhar seu conhecimento, é ininteligível. O que mais há são eruditos incompreensíveis. Isso porque pensar é uma coisa, comunicar é outra completamente diferente.  O…
Continue lendo
Comunicação e Linguagem

A feiúra dos textos jurídicos

Os textos jurídicos brasileiros são feios. Não apenas esteticamente desagradáveis, mas confusos, prolixos e difusos. Uma pessoa sem sensibilidade de escrita, ao se deparar com o pedantismo e a aparência de grandiloquência dos escritos dos advogados e juízes, pode até acreditar que trata-se de uma boa redação, mas quem entende da arte de escrever sabe que os textos jurídicos brasileiros…
Continue lendo
Comunicação e Linguagem

Muita influência, pouco conteúdo

Que as palavras têm poder é uma verdade que pode ser afirmada em vários níveis. Se esse poder existe em um plano espiritual, eu não sei dizer, mas é certo que, quando se trata dos negócios meramente humanos e visíveis, a história já demonstrou que livros e discursos podem tocar fogo no mundo. Por esse motivo, muitas pessoas ficam tentadas…
Continue lendo
Comunicação e Linguagem

Escrita organizadora

A escrita, para alguém que costuma refletir com alguma profundidade sobre a vida, tem uma função muito bem definida. É que as ideias, enquanto estão ainda em forma de pensamentos, residem na mente de maneira confusa. O conhecimento, quando na mente, não costuma estar ordenado. Ainda que saibamos algo, esses dados estão soltos dentro de nós. Sabemos que sabemos, temos…
Continue lendo
Comunicação e Linguagem

A função terapêutica da escrita

Fiquei fora do ar durante esta semana por um problema de saúde ocorrido com minha sogra, o que me fez ter de participar do cuidado de vários trâmites necessários para sua recuperação. Depois de quatro dias correndo para todos os lados e não tendo tempo para nada mais, falei para minha esposa que precisava parar um pouco para escrever. Ela…
Continue lendo
Comunicação e Linguagem

A comunhão entre o orador e sua audiência

Cansei de ver oradores preparando seus discursos, imaginando causar um grande impacto naqueles que iriam ouvi-los. Confiantes no poder revolucionário dos conteúdos que tinham a apresentar, acreditavam que provocariam uma mudança radical em seus ouvintes. O resultado, porém, quase sempre foi bem diferente do esperado. Invariavelmente, o que aconteceu, nesses casos, foi uma recepção fria à mensagem apresentada, a qual…
Continue lendo
Comunicação e Linguagem

O orador e o compartilhamento de si mesmo

Erra quem, ao fazer uma apresentação, se dirige à plateia acreditando que ela está ali apenas absorvendo suas palavras e ideias. Quem pensa que as coisas acontecem assim, geralmente crê que as palavras e as ideias possuem uma força autônoma e que o orador não passa de um mensageiro, um portador isento de um conteúdo que sobrevive por si mesmo.…
Continue lendo

A contundência do discurso do Escola sem Partido

Há quem entenda que a forma como os integrantes e simpatizantes do Escola sem Partido manifestam-se, falando com veemência contra a atuação de alguns professores, é inadequada. Eles acreditam que esse discurso incisivo prejudica a relação entre professor e aluno e pode provocar tensões inconvenientes na sala de aula. Assim, acusam os militantes do Escola sem Partido de agitadores, como…
Continue lendo

Sobre a necessidade dos debates eleitorais

Não há pior maneira de entender o pensamento de alguém senão por meio de um debate. Quem já assistiu algum destes sabe muito bem que, geralmente, não passam de algumas horas enfadonhas de tentativas, quase sempre infrutíferas, de marcar presença, seja com uma frase de efeito, um pensamento memorável, uma piadinha bem colocada ou uma intervenção pontual marcante. O que…
Continue lendo

Pensamento e expressão

Uma coisa é saber algo, outra é transmiti-lo. Isso porque o que se sabe, ou seja, o conteúdo dos nossos pensamentos, sobrevive sem ordem.  O fato e que é podemos saber muitas coisas sem que este conhecimento esteja devidamente ordenado em nossa mente. Por outro lado, basta tentarmos transmitir o que sabemos para então nos darmos conta de que boa…
Continue lendo
12