O que dizem e o que é

Veja a contradição: aqueles que não têm ideais, nem professam ideologia, são tidos por mais egoístas, individualistas e indiferentes. No entanto, estes mesmos, pelo fato de respeitarem o interesse individual e entenderem que, por isso, não podem impor suas ideias sobre ninguém, acabam respeitando o senso comum, as leis e aprendendo que devem abrir mão de certas convicções em favor da paz social e do bem comum.

Por outro lado, aqueles que dizem ter ideais, e que defendem ardentemente alguma ideologia, são tidos por altruístas, como se fossem mais preocupados com os marginalizados e os desvalidos. No entanto, são exatamente estes que, para impor suas ideias de um mundo melhor, acabam por ignorar o senso comum, rebelando-se contras tradições e as leis, negando-se a abrir mão de quaisquer de suas convicções, determinando que o bem é aquilo que propõem e a paz é aquilo que oferecem.

Vê-se, portanto, que o que se diz sobre um tipo pode ser o exato oposto do que praticam de fato. Assim, melhor é começar a prestar menos atenção nos discursos e observar o que essas pessoas fazem de verdade.

Influência feminina

É impressionante a constante histórica da existência, por detrás de grandes gênios, empreendedores e santos, de mulheres que serviram, não apenas de estímulo, mas de inspiração, quando não como verdadeiras conselheiras. Santa Mônica, Mrs. Adams, Ana Pimentel, Princesa Isabel, Mrs Ford, Mrs Edison, Ms Churchill, Mrs Schaeffer são alguns poucos exemplos entre muitos.

Inclusive, sugiro que alguém faça um levantamento das mulheres que influenciaram diretamente as grandes conversões ao cristianismo. Seria de arrepiar!

Justa homenagem

Sou contra a retirada do nome de Paulo Freire do posto de patrono da educação brasileira. Na verdade, acho a homenagem justíssima. Isso porque ela coloca sobre o verdadeiro culpado a responsabilidade pelo que se tornou o ensino no Brasil. Eu é que não gostaria de ter meu nome vinculado ao analfabetismo funcional que reina no país.

Via de mão única

Se alguém pode buscar todas as intervenções médicas e psicológicas para que seu corpo esteja de acordo com sua pisquê, que se identifica com o sexo oposto, quanto mais alguém que deseja simplesmente que sua psiquê esteja de acordo com o corpo do seu próprio sexo.

Em síntese: se a pessoa pode adequar o corpo conforme sua psiquê, por que não pode adequar sua psiquê conforme seu corpo?

Impedir isto é liberar apenas uma via de mão única. É puro preconceito.

Elitismo progressista

Quando autoridades e influenciadores reclamam das forças conservadoras que se levantam, estão, nada menos, reclamando da gente ordinária e comum, a quem eles odeiam por tudo o que são e representam. O homem simples, para eles, serve apenas para servi-los, nunca para contestá-los ou contrariá-los. Está claro quem são realmente elitistas e preconceituoso

Superação demoníaca humana

O ser humano ultrapassou, em seus atos de blasfêmia, os níveis diabólicos. O que alguns têm feito nem o diabo faz. Apesar de toda rebeldia contra Deus, os demônios mantêm certo reconhecimento da autoridade divina e de seu poder. O que alguns homens, porém, estão fazendo, sequer foram inventadas palavras para descrever.