Crivo marxista

A pós-graduação em Retórica e Oratória que fiz poderia, tranquilamente, ser chamada de Universidade de Marxismo. Isso porque todas as matérias, todas as perspectivas, todas as teorias ensinadas ali eram fundamentadas ou inspiradas nas teorias marxistas. Não importava o tema: fosse a Análise do Discurso, Teoria da Comunicação, Linguística ou Interpretação de Texto, tudo era visto conforme os ensinamentos dados por Karl Marx e seus asseclas.

Foi então que eu percebi que não era apenas que o ensinamento estava baseado no marxismo, mas que o marxismo tinha delimitado o que deveria ser ensinado. Os marxistas compuseram o currículo do mundo acadêmico atual. O que sobreviveu é o que passou pelo seu crivo.

A teoria da evolução é o exemplo mais notório. Se ela é tratada como matéria indiscutível é porque Karl Marx encampou-a explicitamente. Sendo assim, nenhuma outra teoria que a confronte sequer pode ser discutida no ambiente acadêmico.

Essa realidade envolve todas as outras matérias. Faça o teste: observe uma teoria que o mundo acadêmico tenha por indiscutível e comprove se ela não é uma confirmação da visão marxista. É infalível.


Deixe uma resposta