O que parecia conspiração virou realidade

Acho que já deve fazer uma década quando iniciei um programa na Rádio Vox, chamado A Hora Final. Esse programa entrou em substituição a um outro feito pelo meu amigo Alexandre Costa. Tanto o dele, como o meu, tratavam do mesmo assunto: as questões que envolviam os grandes movimentos geopolíticos e que indicavam a existência de forças metacapitalistas globais que movimentavam a vida, a economia, o comportamento e até a mente das pessoas em todo o mundo.

Eu participei do programa dele, como convidado, e ele do meu, algumas vezes. Acabei, inclusive, prefaciando o seu livro Introdução à Nova Ordem Mundial e escrevendo a contracapa do seu O Brasil e a Nova Ordem Mundial. Já o convidei para dar palestra em minha cidade – que foi ótima, aliás!

O Alexandre é uma das pessoas mais estudiosas dessa matéria, neste país, e ter essa parceria com ele sempre foi um motivo de orgulho para mim. Boa parte do que sei sobre o assunto aprendi com ele.

O fato é que, desde que começamos a falar sobre esses temas, apesar de sempre pautarmos nossas abordagens pelo cuidado de não criarmos teorias conspiratórias desnecessárias e duvidosas, fomos suplantados em número por teóricos da conspiração de todos os tipos. Gente que não tem qualquer método de estudo, mas que tem persistência para debruçar sobre um assunto e acumular um monte de dados desconexos. São desses que jorram as teorias mais fascinantes, atraentes, mas geralmente pouco plausíveis.

Nunca conversei com o Alexandre sobre isso, mas tenho certeza que ele teve a mesma percepção que eu: que tudo aquilo que a gente apontava ficou prejudicado por, muitas vezes, ser colocado no mesmo balaio de gato dos conspiracionistas globais. Por mais que tentássemos empreender análises sérias sobre o tema, sempre corríamos o risco de ser vistos como malucos que enxergam monstros onde nada existe.

No entanto, chegamos aqui, meus amigos, e, de uma hora para outra, tudo aquilo que estudamos parece emergir do mar profundo, como uma baleia-jubarte, que só acreditamos que existe quando ela aparece com seu salto espetacular.

Eu sei que há ainda há muita gente que vai resistir a aceitar a realidade que espreita e outras, mesmo quando essa realidade se impor, vão continuar negando que ela existe, mas o fato é que os grandes poderes deste mundo, nos últimos dias, deram um passo gigantesco na direção de seus objetivos de dominação.


Deixe uma resposta