Os velhos formadores de opinião já não influenciam mais

Tenho lido que a maior emissora de tv do país tem perdido, cada vez mais, sua audiência. E não é só isso, são números conhecidos aqueles que se referem à queda brusca que a mídia impressa tem sentido na venda de seus jornais. Parece que os velhos líderes de audiência estão perdendo seu posto.

É notório que as pessoas que dirigem essas mídias não refletem exatamente a cabeça do cidadão comum. Eles são vanguardistas, são sempre mais libertinos, sempre mais avançados. Só que, até aqui, eles estavam acostumados a ser a referência pensante, os determinadores da moda, de como as pessoas deveriam se comportar e como agir.

O problema, para eles, é que com o advento da internet, as pessoas descobriram que essas “cabeças pensantes” não eram as únicas e que haviam outras que refletiam muito melhor aquilo que elas mesmo pensavam. Os velhos “formadores de opinião”, tão acostumados a serem os únicos, sofrem agora com a concorrência de gente que aparece do nada e começa a fazer a cabeça da galera.

Na verdade, a velha guarda está sendo desmascarada. As pessoas já perceberam que o que eles dizem não corresponde a uma verdade absoluta e que, enquanto eles apresentam uma ideia, existem centenas e outras pessoas dizendo o contrário.

Então, como esses antigos influenciadores não sabem pensar de outra maneira, pois já estão completamente corrompidos com sua própria estupidez, só lhes resta espernear contra a rebeldia do povo, que não aceita mais se submeter aos devaneios alucinógenos de intelectuais caquéticos e cada vez menos se interessa por consumir suas bostas enlatadas.

 

3 respostas a “Os velhos formadores de opinião já não influenciam mais”

  1. Excelente Fabio!!
    Já tinha lido certa vez a sua magnífica resposta a Rosely Sayão, mas não tinha ainda visitado seu site.
    Parabéns pelo trabalho. Vou passar a acompanhar e divulgar.

    Ricardo

Deixe uma resposta