Quando a beleza e a virtude agridem

img_1524O rancor em relação à norma é a característica mais marcante dos movimentos revolucionários. Está em sua gênese o ódio a tudo o que represente a realidade como ela é, sem artificialidades, nem transformações extremas. A vida, como ela se apresenta, é uma afronta para a mentalidade rebelde, que, de tão insatisfeita consigo mesma, busca refúgio na ilusão, na utopia, em um mundo que existe somente em sua cabeça.

O revolucionário se debate contra tudo o que é natural. Seus raciocínios estão sempre em conflito com a realidade. Eles não aceitam o mundo como é, as idéias como se apresentam, a sociedade como foi construída. Por isso, o revolucionário quer a tudo destruir e começar uma nova civilização desde o nada.

E essa forma de pensar se impregna de tal maneira, que uma cultura que tenha sido contaminada por suas idéias começa também a apresentar os sinais dessa demência.

Então as pessoas que vivem essa cultura, quando se deparam com características que sempre foram, não o exemplo do comportamento de uma época, mas a mera expressão da natureza humana, sentem-se agredidas e precisam mostrar seu desconforto.

Por isso, eu não me assusto com as reações feministas em relação à matéria da Revista Veja, sobre Marcela Temer, a esposa do Vice-Presidente da República, que a descreve como bela, recatada e do lar.

Como demônios ante à visão da cruz, feministas se debatem desesperadamente à mera menção de características tradicionais em uma mulher. Como um espelho que reflete a feiura de suas convicções, as virtudes conservadoras também precisam ser destruídas.

E isso mostra bem quem são. O recato e a discrição, antes de serem virtudes, são meras expressões da personalidade. Se rebelar contra quem aponta isso em alguém é o ápice da intolerância, que caracteriza-se, exatamente, por não aceitar o outro como ele é.

Para variar, os movimentos ideológicos são a melhor amostra de tudo aquilo que dizem condenar.

E não vou entrar nem na questão da beleza e como ela humilha aqueles que vivem da exaltação do horrendo. Apenas sei que sempre que vejo uma ativista do feminismo, por mais bela que me pareça à primeira vista, logo me dou conta do quão feia suas idéias a tornaram.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

Comments

comments

Deixe uma resposta