Ditadura dos virtuosos

O mundo moderno está cheio de boas intenções, de pessoas que acreditam que podem mudá-lo para melhor. E como quem não faz o bem que está ao seu alcance erra, assumem como uma missão a tarefa de transformar a sociedade. Mas não teria sentido tentarem promover tais mudanças sem eles mesmos serem portadores das qualidades necessárias para tanto. Quando alguém se dispõe a ser um agente de transformação, isso já pressupõe que ele mesmo carrega as virtudes que podem colaborar com ela. Os novos missionários, portanto, se veem como virtuosos. E se a virtude está com eles, impo-las sobre todo o restante do mundo é quase uma obrigação. Por isso, não vacilam ao exigir que todas as pessoas sigam suas determinações. Continuar lendo