A disseminação das técnicas de manipulação

“Hoje, não é difícil encontrar, além dos vendedores, palestrantes, políticos, pastores, professores, prestadores de serviços e até quem quer, simplesmente, conquistar uma garota, lançando mão dos conhecimentos adquiridos na arte de persuadir, ou melhor, induzir os outros a fazer algo”

*****

Com a proliferação, há mais de um século, dos estudos relativos ao desenvolvimento de técnicas psicológicas, o mundo moderno embriagou-se da possibilidade do controle dos instrumentos para manipulação das pessoas. As descobertas que se disseminaram estão sendo colocadas em prática em vários níveis da sociedade.

O primeiro desses níveis é, e sempre será, o comercial. Sim, pois quando se conhece algum tipo de instrumento que possibilita fazer com que as pessoas ajam segundo alguma determinação, os primeiros a se mostrarem interessados são os que enxergam em seu uso algum tipo de ganho financeiro. O dinheiro é sempre a primeira preocupação em tudo e, por isso, foi no meio empresarial que as técnicas passaram a ser usadas indiscriminadamente.

Isso, além de tudo, serviu para que técnicas que haviam sido testadas apenas em ambiente controlado, pudessem ser vistas atuando em meio à sociedade. De fato, é quando elas saem para as ruas que se pode ter uma noção mais clara de seu alcance e eficácia.

Após penetrar na sociedade dessa maneira, sua proliferação ocorre quase que espontaneamente. Hoje, não é difícil encontrar, além dos vendedores, palestrantes, políticos, pastores, professores, prestadores de serviços e até quem quer, simplesmente, conquistar uma garota, lançando mão dos conhecimentos adquiridos na arte de persuadir, ou melhor, induzir os outros a fazer algo.

A sorte das inocentes vítimas desses manipuladores é que, apesar da disseminação das técnicas, poucos são aqueles que sabem usá-las com perfeição. Ainda assim, o número de pessoas que tenta manipular as outras é impressionante.

O melhor que temos a fazer, diante disso, é estudar sobre essa psicologia da manipulação, a fim de que, conhecendo os meios usados para induzir as pessoas a uma conduta qualquer, possamos nos prevenir e contra-atacar o manipulador.

E, para ser bem sincero, a satisfação é imensa quando conseguimos fazer o feitiço virar-se contra o feiticeiro.

Deixe uma resposta