Arrogância e hipocrisia na Missão Integral

Missão na ìntegraMuitas pessoas me pedem para escrever sobre a Teologia da Missão Integral, desejosas que estão de entender melhor o que é esse movimento dentro das igrejas evangélicas. Confesso que este não está entre meus assuntos favoritos, e se comento sobre ele é apenas por uma questão de responsabilidade e necessidade. Isso porque considero a TMI como o maior perigo à igreja brasileira da atualidade, por trazer para dentro do ambiente eclesiástico uma visão contaminada de marxismo, esquerdismo e toda sua retórica materialista.

No entanto, neste artigo, especificamente, vou apenas tecer alguns comentários sobre um vídeo, com um pequeno trecho de uma conversa, em forma de palestra, entre o pastor Ed René Kivitz, meu conterrâneo da cidade de Santos, com quem até já almocei uma vez, quando ainda eu era bem jovem e que agora parece estar bem engajado na divulgação da Teologia da Missão Integral, o pastor Ariovaldo Ramos, talvez o maior expoente do movimento no Brasil e o pastor Davi Steuermagel, a quem conheci apenas aqui.

O pastor Kivitz, bem no início do vídeo, afirma que a Missão Integral assusta as igrejas evangélicas brasileiras porque “o evangelho assusta“. E aqui nós já encontramos a pretensão de ver a TMI como o reflexo do próprio evangelho, como se os princípios levantados pelo movimento fossem simplesmente a interpretação exata das palavras e exemplos de Cristo. Assim, não há dúvida que, para os integrantes da TMI, evangelho e Teologia da Missão Integral são a mesma coisa, tratam do mesma tema, possuem as mesma preocupações.

Mas o pastor segue afirmando que quando falam em igreja evangélica, não necessariamente estão falando “do povo convertido“, mas de “auditórios religiosos superlotados de pessoas que ouviram uma mensagem de que Deus existe para resolver os seus problemas, o que é absolutamente distinto do que é a convocação do evangelho de Jesus“.

Até aqui, as palavras de Kivitz não são tão problemáticas, ainda mais quando já conhecemos o que pensa o pessoal da TMI em relação às grandes igrejas neopentecostais. No entanto, a sequência do que diz contém algo bem mais sério e que se apresenta quase como calúnia contra a maioria evangélica brasileira. O pastor, simplesmente, afirma que “O evangelho de Jesus assusta [pois] você tem que negar a si mesmo, viver para o próximo, incluir o outro na sua agenda, repartir o que você tem, devolver o dinheiro injusto que você acumulou, você tem que restituir quem você roubou…” e por isso ele assusta a igreja evangélica.

Ora, é muito interessante a forma como esses representantes da TMI enxergam a população evangélica. Veja que o pastor afirma que as pessoas que frequentam esses auditórios lotados, dessas igrejas que vivem pregando as promessas divinas, não aceitam a proposta da TMI por ser ela verdadeira. E o que representa essa proposta é, entre outras coisas, não cometer crimes. Portanto, pode-se concluir que, segundo a cabeça do pastor Kivitz, as pessoas das igrejas evangélicas não aceitam a TMI porque pretendem continuar roubando, fraudando, enganando os outros. Ao dizer que os evangélicos se assustam por causa da proposta do evangelho, está acusando-os de serem egoístas, interesseiros e até criminosos.

Isso é de uma arrogância impressionante, mas não é tão surpreendente quando conhecemos as origens intelectuais e ideológicas da Teologia da Missão Integral. Como bons esquerdistas, eles se enxergam como os paladinos da justiça, santos imaculados que só fazem bem à sociedade, enquanto acusam aqueles que não abraçam sua causa de serem criminosos. Isso está no DNA da esquerda e parece que foi bem assimilado pelos representantes da TMI.

Além disso, a hipocrisia também é parte inerente ao discurso dessa turma. Tanto que o pastor fala em “repartir o que você tem“, quando, é bem sabido, que todos os líderes da Missão Integral são bons burgueses, pessoas da classe média, com uma vida bem confortável e, até onde se sabe, não repartiram seus apartamentos, carros, salários e outras benesses com os pobres. Isso apenas significa que a hipocrisia esquerdista também foi absorvida e está bem forte em seus discursos.

Antes de seguir na análise do vídeo, deixe-me fazer uma observação: para entender a linguagem dos representantes da TMI, é necessário alguma experiência com a linguagem das esquerdas, a fim de captar a sutileza do que dizem e entender onde realmente eles estão querendo chegar.

Por exemplo, para compreender o que diz o pastor Valdir Steuermagel, que falou logo em seguida, é preciso saber como os movimentos socialistas assumiram o poder em todos os lugares que lograram êxito na assunção ao poder. Ele diz que a TMI assusta as igrejas evangélicas porque elas não estão acostumadas com o sistema de “horizontalidade“, que significaria, nada menos, que a abolição do sistema hierárquico da igreja ou, como ele mesmo diz, o “sistema clerical“.

Quem estudou um pouquinho de história sabe que essa sempre foi a retórica dos marxistas. Da promessa da ditadura do proletariado, passando pelo governo dos sovietes, sempre lutaram pelo poder prometendo acabar com a força das autoridades e da hierarquia, distribuindo esse mesmo poder entre o povo. O problema é que o resultado, invariavelmente, foi apenas a substituição de uma elite por outra, sendo esta ainda mais centralizadora e poderosa.

Na Missão Integral não ocorre algo muito diferente. Apesar da linguagem bonita, conclamando à horizontalidade da gestão, o que vemos são os poucos e mesmos líderes a frente de todos os trabalhos. Ariovaldo Ramos (participante dessa conversa), o próprio Ed René Kivitz, Ricardo Gondim e mais uns dez fazem parte dessa liderança. Se houvesse uma horizontalidade verdadeira, isso já deveria ter se manifestado na própria representatividade da TMI no Brasil. Mas, na verdade, o que vemos são os mesmos nomes, os mesmos expoentes que estão a frente de todos os trabalhos. Portanto, a tal horizontalidade é apenas retórica, uma propaganda que não tem nada a ver com a realidade. Mas isso já é uma prática bem conhecida dos esquerdistas.

E o pastor Steuermagel ainda afirma que a Missão Integral “é um convite para baixo e não para cima, para a periferia e não para o shopping center“. Para quem não entendeu, ele quer dizer que a TMI trabalha com os pobres, não com a classe média e os ricos da sociedade, que ela está inserida dentro da população mais carente.

Só que aqui a realidade desmente fragorosamente o discurso. Na verdade, são as igrejas neopentecostais que se espalharam entre a população carente e têm contribuído para tirar muita gente das drogas, do tráfico e do crime. São essas igrejas pequenas e loucas que ajudam mulheres que apanham dos maridos, tirando estes do bar, trazendo-os para dentro do culto. Enquanto isso, as igrejas dos representantes da TMI são formadas, maciçamente, de pessoas com poder aquisitivo muito maior do que a média da população brasileira.

É muito fácil falar que preferem os pobres, difícil é viver entre eles!

O mesmo pastor ainda critica os modelos religiosos “que trabalham com o pressuposto que todos temos que chegar ao shopping center. E a Missão Integral é um convite (…) para a periferia“. Aqui, claramente, aparece o ranço anticapitalista que está no âmago do discurso da Missão Integral. Como se o evangelho fosse um chamado à pobreza, simplesmente. O problema, é que a vida de seus próprios líderes não reflete nada disso, pois todos vivem de forma bastante confortável. Inclusive, os seminários e palestras da TMI são todos feitos em auditórios luxuosos, como esse do vídeo, com uma plateia composta de pessoas da classe média, com ar condicionado, cadeira almofadadas e todo o conforto que todo bom burguês merece. Claro que há trabalhos desses grupos com gente da periferia, mas nada que um bom banho e a limpeza das mão com álcool gel não resolva. Viver entre os pobres, dividir o que têm, nenhum deles quer.

E apesar da crítica constante que esses líderes fazem do culto à personalidade e da hierarquia tão presentes nas grandes igrejas evangélicas, basta observar como o pastor Kivitz se refere ao líder maior da TMI, na América Latina, René Padilla, para perceber o grau de reverência, culto e quase idolatria como ele enxerga seu guru. Não adianta, quanto mais ouvirmos os representantes da Missão Integral mais perceberemos a oposição constante entre a fala e a vivência. Isso acontece porque, como todo pensamento de esquerda, a TMI é uma artificialidade, uma negação da experiência e sempre acaba em contradição.

Há diversos pontos que podem, teoricamente, ser levantados contra a Teologia da Missão Integral. Principalmente o fato de todos seus integrantes possuirem um viés esquerdista, como apontei no artigo A Missão Integral é de Esquerda. No entanto, por ora, basta ver esse pequeno trecho disponível em vídeo para perceber a arrogância e a hipocrisia que permeiam esse movimento.

20 respostas a “Arrogância e hipocrisia na Missão Integral”

  1. Meu irmão, não faça da sua interpretação uma verdade aos ouvidos dos outros. Eu assisti ao vídeo e não da mesma forma que você tá vendo. Se você não concorda com a missão integral tudo bem. Isso é uma coisa. Agora você chamar quem concorda e defende de arrogante é outra coisa.

  2. Nossa quanta profundidade do esquerdopata. A verdade do evangelho não precisa da TMI. Ide e pregai o evangelho. Nunca vi uma igreja tradicional, sorveteriana, dentro de favela.

  3. Excelente, a TMI é um engodo, uma heresia dos infernos que está entrando nas igrejas. Coceira nos ouvidos. Esquerdopatas. Não preciso do Marxismo pra ajudar os pobres. As heresias são sutis, elas são colocadas nas mentes das pessoas nas entrelinhas.

  4. Eu vi o vídeo comentado e estou surpresa com como tivemos visões distintas do mesmo objeto observado. Acho que precisamos perceber ser o seu texto uma construção puramente argumentativa, com insinuações e construções indutivas. Partindo desse princípio, não dá pra dizer que você “expôs”, mas sim “argumentou” e, como todo argumento, é passível de contestação – como o argumento que estou fazendo agora. Eu não tenho o mesmo tempo de pesquisa sobre a TMI que você diz ter, mas me dou o direito de construir conclusões também. Não concordo que sejam chamados de “esquerdas” porque não defendem ideias liberais como aborto e legalização das drogas em momento algum. Além disso, assim como todo cristão que deseja fazer a vontade de Deus e que lê a Palavra, eles se veem cumprindo a Palavra. Se eles estão sendo arrogantes, todos o são, inclusive você (pelo que li nos comentários, até se iguala a Jesus por revelar “hipocrisias”). Minha opinião é a de que não podemos falar de um Deus que pode todas as coisas pra alguém que não tem o que comer, dar um boa noite e ir pra nossa casa nos alimentarmos daquilo que temos deixando o sujeito lá com fome. Isso sim, ao meu ver, é hipocrisia. Pretendo continuar pesquisando sobre a Missão Integral, mas hoje os vejo com admiração. Isso porque, pra mim, se não for pra olhar as atitudes de Cristo na Terra agindo entre os homens como um parâmetro para o fazer missionário, no que mais deveríamos nos pautar? Ainda assim, o texto foi uma útil fonte de pesquisa. Deus abençoe!

  5. Eita gente realmente que ta vivendo um evangelho ruim agora quer usar argumentos toscos contra missão na integra…e se você conhecesse o contexto ele cita Jesus e Joao Batista no restituir o que roubou, distribuir os bens era pratica da igreja primitiva…mas o que mais me nauseia é a defesa das igrejas neo pentecostais: Estamos resgatando pessoas e fazendo boas obras então não importa nosso “evangelho”. Podres! Bem disse Jesus en Mateus 7 “não fazíamos milagres e expulsavamos demônios em Seu nome” e Jesus categoricamente nao os reconhece. As praticas e nojeiras das igrejas neo pentecostais são horrorosas e contra o evangelho e como não conhecem a Bíblia se voltam.contra os “intelectuais” que na verdade são homens estudados e usados por Deus. Vergonha esse artigo

  6. Fabio, o comentador acima acha um absurdo você dizer que um cristão não pode ser socialista, imagino que ele estenda essa indignação para o caso de você fazer uma crítica ao nazismo, o cristão não pode ser nazista? Deus leva em consideração se você defende o nazismo, o libertarianismo ou o conservadorismo? Afinal, onde está isso na bíblia? Só por causa de alguns milhões de mortes de uma ideologia baseada em pretensa biologia?

    Mas acho que o sujeito não estava falando de qualquer ideologia, mas daquela que quer a “ditadura do proletariado” (só na vontade, até agora foi só ditadura da elite intelectual, acho que vai ser do proletariado na próxima implantação). Qual o problema do socialismo? Só porque estamos falando de uma ideologia ateísta que parte de falsa ciência histórica e sociológica, com mentiras em suas raízes, ódio à tradição e ao cristianismo, que alega conhecer o fim da história e que resultou no maior número de cristãos mortos por onde passou? Só porque ideologia mata por onde passa (se fosse por acidente ela já deveria ter sido extirpada das mentes por seus resultados, mas é pior: Não mata por acidente, mas por método) alegando que tudo isso é pra levar a um futuro perfeito ilusório?

    É inaceitável que você tenha essas opiniões reacionárias contra o socialismo, vamos fingir indignação por suas opiniões radicais antes que você nos venha com indignação real pelos mortos, pelas idéias anti-cristãs, pelos fundamentos mentirosos, pela propagação da miséria, da inveja e do ódio. É ridículo que você, Fábio, se indigne com milhões de mortos, nós é que estamos indignados com suas idéias sobre cristianismo que não estão abertas à aceitação de ideologias políticas revolucionárias. Será que é cristã essa sua atitude de pregar contra o socialismo Fábio? Reflita e compare seu comportamento com o dos propagadores da TMI, a missão integral é amor, assim como o socialismo.

  7. Tal insinuação é quase uma injúria! Apenas alguém muito ignorante pensa assim. É óbvio que Deus não julga ninguém pelo grupo que professa pertencer, nem mesmo pelas ideias que diz ter, mas, sim, pelo que essa pessoa faz e acredita de verdade. Porém, se ser de esquerda significa estar de acordo com a ideias históricas da esquerda, como a defesa do aborto, do feminismo e do casamento gay, aceitar os pressupostos ateístas que estão na base do esquerdismo, e ainda louvar a ação histórica das esquerdas mundiais, que foi a causa da escravidão, morte e perseguição de milhões de pessoas, inclusive cristãos, então ser esquerdista é uma forma bem evidente de abrir caminho para o Inferno.

    Se, por outro lado, a pessoa é contrária a essas bandeiras, então ela não é de esquerda.

  8. Moço, por algum acaso, é alguma coisa errada ser esquerdista? crente só tem que ser de direita? A bíblia foi escrita depois que a política foi dividida entre esquerda ou direita? Deus leva em consideração se você defende o socialismo , social democracia ou liberalismo?

  9. Deixe sua preocupação para lá, meu caro. Acompanho a TMI há muitos anos e sei do que estou falando. De qualquer forma, neste texto nem haveria o que pesquisar, já que fiz uma análise do que está no vídeo e não do movimento inteiro. É engraçado como vcs correm para defender a turma da TMI e sempre com os mesmos argumentos e o mesmo ar hipócrita.

  10. Ao ler esse artigo fiquei preocupado com o você Fábio Blanco, porque deu a entender que você não pesquisou sobre o tema e isso é grave, porque desta forma demonstra que não está preparado para comentar sobre a Missão Integral. Procure pesquisar e se interar sobre o que escreve, para não publicar textos com pouca profundidade e sem conteúdo. Pesquise sobre as pessoas que você citou acima e veja se realmente isso que você escreveu tem alguma verdade. Existem sim pessoas que estão se doando e pregando a verdade de Cristo através da MI.

  11. Só escapa o Pr. Neil Barreto , e ele tem que ficar vigilante desconstruir aquilo que Deus entregou para ministrar para a igreja nos ultimos tempos, restante são totalmente influenciados pelo Max.

  12. O problema é ideológico. Estude um pouco sobre o que defendem esse pessoal da TMI e você vai ver o quanto estão ideologicamente comprometidos com o progressismo.

  13. Acredito que suas colocações são um pouco infelizes até por falta de conhecimento e pela visão egocêntrica de si mesma,Você tem que aprender com o pessoal do Missão na integra,pois pelas suas colocações é nítido ver que falta conteúdo de palavra,infelizmente aprendeu a bíblia superficialmente,e agora se choca com a clareza e inteligência daquilo que é pregado.
    Logo se vê que não conhece a igreja nem do Edi rene e nem do Neil barreto e de ninguém do missão,e sabe porque? eu conheço,ambos tem ações e missões assistenciais e isso de longa data,e em momento algum vejo eles pregando com a ênfase que muitos com a maldita hierarquia criada por homens pregam em seu próprio proveito e em exaltação do seu nome. Já fui várias vezes na igreja deles,e a questão não é classe média ou baixa,mas sim questão de inteligência,de busca da palavra sem jargões,sem a superficialidade daquilo que a maioria prega e por isso que realmente o pessoal do Missão na integra intimida,porque poucos pregam a palavra com ensino de viver,e não esse evangelho barato que a maioria prega.
    Infelizmente se vitimiza quem se sente ameaçado por algo que poucos em sua busca acha,conteúdo de poder além da letra,Deus falando e mostrando sua essência e sua vontade além do misticismo e doutrina ditadora de religião e dogmas.
    Muito do que ouvi esses pastores ministrando tem feito eu enxergar Deus além da letra,saindo dessa hipocresia evangélica que não faz nada além de dividir a igreja e banalizar o nome de Cristo.
    Falar deles é muito fácil quando não se tem bagagem pra contra argumentar o contexto do que pregam,e por isso que muitos pastores desse país não sai da inércia da palavra recitada,sem transformação de vida. Humildade não está no jeito manso e lindo de falar,mas sim no compromisso com a verdade. Acompanho o missão na integra há algum tempo e vejo que o povo precisa sair dessa lavagem cerebral que a maioria das autoridades de igreja fizeram com eles,repetir igual robô o que os seus lideres ditam. Ditadura nunca foi e nem é com Deus, ele direciona o caminho e nós escolhemos o que seguir,e mesmo assim ele no ama,acima do nosso pecado,pois ele se relaciona conosco através do sangue da cruz,pois será que perdeu o valor a entrega de Jesus? Não. porém cada um decidi quem segue e quem pretende ser. Moro em uma favela,e conheço muitas pessoas que por mais que não tenha tanta inteligência,são impactadas com as ministrações desses pregadores,e conseguem enxergar o amor e a liberdade de vida que Cristo nos deu,e assim vêmos progresso de transformação de ser,e não de apenas fazer. Que Deus abençoe esses profetas de Deus,e tenha miserircordia de quem os perseguem.

  14. Concordo plenamente com o Dr Fábio Blanco, pois em muito se distancia a prática do dircurso dos defensores da TMI. Quero ver a divisão de seus bens. Quero ver seus filhos estudarem numa escola pública. Quero ver eles andarem numa comunidade e distribuírem cestas básicas. Quero ve-los procurando atendimento num hospital público. Quero ver esses caras andarem de onibus lotado!!!! Nos temos que entregar tudo aos pobres? E eles fazem o que? Pra mim esse discurso é Totalmente farisaico!!!! Esses apoiadores do falso MST e do Lulismo…

  15. Eu entendo o que eles querem dizer. Mas faça uma análise fria: eles vivem isso? Talvez haja um hiato entre o discurso e a prática que precisa ser analisado. Se há esse abismo é porque algo em um dos dois não deve estar muito certo.

  16. Eu acho q sua análise do vídeo foi um pouco infeliz. Quando ele diz q a missão integral é para a periferia e não para os shoppings centers ele não se refere ao poder aquisitivo de compra, mas ao que muitas igrejas, as chamadas neopetencostais, pregam hj e q o Ed disse antes. As pessoas acham q Deus quer que a gente tenha uma vida boa, seja próspero, seja feliz. Mas não. Quando Jesus diz para os discípulos largarem tudo e o seguirem, Ele se referia a tudo mesmo. Lembra que na passagem eles tinham acabado de encher dois barcos de peixe, através do seu trabalho honesto (sim, nem todo cristão é ladrão). Mas Jesus não se importa com isso, Ele se importa com aqueles que precisam ouvir do Seu nome e ouvir que Ele veio para nos tirar da condenação dos nossos pecados. Nenhum discipulo relata como ele era feliz e prospero. Por que não importa pra Deus. Acho legal criar esse debate e discutir teologias, mas não podemos esquecer que temos que fazer alguma coisa também. Se não nos tornaremos como os fariseus. Não estou defendendo a Missao Integral, mas estou apenas lembrando que discutir a teologia e ficar indignado não é o que Deus quer de você. O que importa pra Deus é que você cumpra a missão que Ele te deu, que O ame acima de todas as coisas, inclusive da teologia e religiões. Não deixe que o pensar humanl te afaste da verdadeira natureza e carater de Deus. Pois Ele mesmo afirmou que nossa fé não deve depender de homens.

Deixe uma resposta