A morte da ideologia

As ideologias estão morrendo.

Porque elas vivem da mentira, e não se sustentam em um mundo onde há liberdade de opinião e onde as ideias correm livremente.

Isso porque toda ideologia, para sobreviver, precisa negar a realidade e controlar as as narrativas, de maneira que suas fantasias sejam suportadas. 

Quando, porém, as ideias e as opiniões vivem soltas, como tem acontecido em nossa era digital, o controle das narrativas se torna impossível

Uma mentira é desmentida quase que imediatamente; 

Ninguém mais é o dono da versão oficial.

É por isso que as ideologias estão morrendo.

Elas sempre viveram de manipular as pessoas, contando suas mentiras e vendendo suas ilusões.

Agora, isso não funciona mais.

2 comentários sobre “A morte da ideologia

  1. Quando falo de controle de narrativas, digo de mentiras mesmo, de deturpação dos fatos. Hoje, isto é quase impossível, porque os fatos estão expostos.

  2. “precisa negar a realidade e controlar as as narrativas”. O ‘as’ tá duplicado.

    “Quando, porém, as ideias e as opiniões vivem soltas, como tem acontecido em nossa era digital, o controle das narrativas se torna impossível
    Uma mentira é desmentida quase que imediatamente;
    Ninguém mais é o dono da versão oficial.”
    Acho esse argumento um pouco contraditório pois, por mais que o monopólio ideológico tenha se tornado impossível (pois todos tem voz), as mentiras tem causado bastante estrago antes de serem desmentidas (as fake news, assim como as noticias seletivas), cada grupo cria e divulga versões totalmente ideológicas para os acontecimentos, o mais longe possível da imparcialidade. Cria-se esses globos de fermentação ideológica. Colocados em polos extremos, quando finalmente interagem um com o outro a discussão se dá aos berros, há total impossibilidade de uma conversa produtiva, também pudera, eles vivem em mundos diferentes. Acreditar no lado oposto seria para uns defender Hitler e para outros defender Stalin. Visão totalmente caricata, ideológica da realidade.

Deixe uma resposta